Dead Snow

“Fortuna e glória, garoto. Fortuna e Glória”
Dead Snow





Tema Macabro




É engraçado notar que, entre os monstros criados para incrementar o gênero de terror como Vampiros, Lobisomens e Zumbis, uma “classe” por assim dizer acabou quase ficando junto destas tão temíveis criaturas: Os Nazistas. É claro que hoje temos uma visão bem diferente da Segunda Guerra e ver os nazistas como os “homens maus” hoje em dia é um pouco simplista, mas definições à parte, é engraçado ver como o nazismo ficou preso no imaginário popular com um caráter depreciativo e monstruoso (não à toa, claro), quase como se não tivessem sido humanos mesmo. Some isso a todas as histórias envolvendo ocultismo e forças sobrenaturais que permeiam os seguidores de Hitle, e temos sempre um prato cheio para histórias de terror no mínimo interessantes. E isso nos leva ao tema do post de hoje: Um filme difícil de categorizar, mas com certeza mais difícil ainda de se manter indiferentes após assisti-lo. Este é Dead Snow.

Dead Snow (Død snø no original) é um filme norueguês dirigido por Tommy Wirkola e que conta a história de um grupo de amigos que decidem ir a uma estação de esqui isolada num clima de muita azaração para aprontar todas. Lá, lidando com o tempo ruim e o isolamento do lugar (além do clima assustador), os jovens acabam encontrando um velho que lhes conta uma apavorante história sobre nazistas que estiveram por ali no passado. Obviamente, os jovens não dão muita bola para a história seguem com suas férias até que, ao encontrarem um baú cheio de ouro, eles inadvertidamente acabam fazendo com que um Exército de zumbis nazistas renasçam.



O filme é difícil de definir, já que ele não se coloca dentro de uma “modalidade” específica. Tem momentos engraçados, momentos aterrorizantes, momentos ridículos, muitos momentos de humor negro e muito, mas muito gore. Não é um filme típico, e exatamente por isso é altamente recomendável.


Na próxima Madrugada:
A descoberta de um antepassado desconhecido nos leva ao tema da semana que vem: O Caso de Charles Dexter Ward, de H.P. Lovecraft.

Nome do Autor

Rafael Rodrigues

Filósofo, redator publicitário, promotor da ciência, roteirista de quadrinhos, professor de informática e pseudoblogueiro. Um homem que gosta de coisas simples, como Quadrinhos, Cinema e Ciência. Sabe, coisas normais.

Leia Mais sobre Rafael Rodrigues...
Related Posts with Thumbnails
blog comments powered by Disqus