Rocky Horror Picture Show

“Eu gostaria, se me permite, de levá-lo em uma estranha jornada”
Rocky Horror Picture Show





Tema Macabro:




Aproveitando a Semana Especial de Rock aqui no Uarévaa, vou falar de um clássico cult que estava devendo aqui há um tempo. O Rock’n Roll, como vocês devem saber, é um gênero musical que sempre quebrou barreiras, seja de preconceito, seja do som, então não é de surpreender que tenha influenciado diversos setores da sociedade e marcado profundamente outras formas de arte, como a pintura, quadrinhos, literatura, games e também o cinema, como é o caso do tema do post de hoje.

Brad Majors e Janet Weiss, dois jovens que acabaram de ficar noivos, decidem visitar o Dr. Everett Scott, seu professor de ciências dos tempos da faculdade, para agradecê-lo por tê-los apresentado e convidá-lo para o casamento. A caminho da cidade de Denton, no interior dos Estados Unidos, onde o Dr. Scott mora, o pneu do carro de Brad e Janet fura e eles são forçados a pedir ajuda em um castelo a alguns quilômetros dali. Porém, o que eles encontram no interior do lugar vai muito além do que eles imaginavam: Um cientista louco, travesti e pansexual chamado Dr. Frank-N-Furter; seus servos, os irmãos e amantes Riff Raff e Magenta; e sua assistente, Colúmbia, dançando algo conhecido como "a Dobra Temporal" ao lado de um grupo de indivíduos excêntricos.



Esta é a premissa de Rocky Horror Picture Show, um musical/comédia/terror/sci-fi que adapta a peça de teatro homônima e busca, com uma história maluca e cheia de personagens bizarros, parodiar e ao mesmo tempo homenagear os filmes B dos anos 50/70. E que, assim como o rock, joga para o alto o politicamente correto, quebra paradigmas e ultrapassa as fronteiras do convencional. E, por esta razão, altamente recomendável nesta Semana do Rock.

Curiosidades:
- Rocky Horror Picture Show marcou a estreia de Tim Curry na tela grande;
- O filme ainda passa em algumas salas limitadas até hoje, 35 anos depois de sua estreia, fazendo desta a produção que mais dura nas salas de cinema em toda a história;
- O elenco da série Glee lançou um EP chamado Glee: The Music, The Rocky Horror Glee Show, relacionado ao episódio de Halloween que foi exibido na série, onde recriam Rocky Horror Picture Show;
- Meat Loaf participa do filme;
- Pierre La Roche, que refez a maquiagem de cada personagem na versão cinematográfica, trabalhou com as maquiagens de David Bowie;
- A MTV films e Sky Movies planejam um remake de Rocky Horror Picture Show;
- O cantor Mick Jagger queria interpretar o Dr. Frank-N-Furter, mas acabou sendo preterido por Tim Curry;
- O castelo do Dr. Frank-N-Furter fora anteriormente utilizado em diversos filmes de terror produzidos pela Hammer;
- O filme foi banido na África do Sul várias semanas após ter sido lançado nos cinemas locais. Esta atitude foi tomada pelo Conselho de Censura local, o que não impediu que o filme fosse visto por mais de 250 mil pessoas no país;
- O orçamento de The Rocky Horror Picture Show foi de 1,2 milhão de dólares;
- No Brasil, estreou com atraso de 5 anos e não foi tão bem recebido. Na Inglaterra ficou em cartaz por 4 anos seguidos;
- Em um cinema de Munique está em cartaz desde o seu lançamento, no recorde mundial de maior tempo de permanência. O filme passa na sessão da meia noite.

Na próxima Madrugada:
Um dos personagens mais antigos da DC Comics é o tema da próxima semana: o Espectro

Nome do Autor

Rafael Rodrigues

Filósofo, redator publicitário, promotor da ciência, roteirista de quadrinhos, professor de informática e pseudoblogueiro. Um homem que gosta de coisas simples, como Quadrinhos, Cinema e Ciência. Sabe, coisas normais.

Leia Mais sobre Rafael Rodrigues...
Related Posts with Thumbnails
blog comments powered by Disqus