A Patrulha Monstro

Horace: Cara, o senhor parece conhecer um bocado sobre monstros.
Alemão que assusta: Agora que você mencionou... Acho que conheço, sim.
Deu a Louca nos Monstros




Tema Macabro


Quando eu era criança, eu tinha muito medo de filmes de terror. Alguns eu até assistia, mas “editados” (o que significa que tapava os olhos toda vez que alguma cena mais forte seria exibida). No fim das contas, eu realmente tinha medo de filmes de terror quando criança. Há um tempo atrás estava fazendo uma retrospectiva interna para tentar descobrir como foi que passei a gostar de histórias de terror. Sei que com certeza não foi por causa da Coisa. Lembro que, ainda novo, lia muitas Hqs de terror que meu pai e minha mãe liam, e também alguma coisa do Monstro do Pântano. Mas foi só quando finalmente saiu a edição de 20 anos de aniversário (lá nos EUA) do tema do post de hoje é que eu me dei conta do que realmente me fez virar fã do gênero: A Patrulha Monstro.

Sean, Patrick, Horace e Eugene são garotos que adoram filmes clássicos de terror e seus monstros. Seu clubinho, com direito a regras para entrar e um quartel-general (que é uma casa na árvore) era apenas coisa de criança para seus pais, até que uma antiga maldição milenar traz de volta os principais monstros da humanidade (Drácula, Frankenstein, Lobisomen, a Múmia e o Monstro da Lagoa Negra) e só os garotos, com a ajuda de Rudy (o “Wolverine” da escola), da irmã de Sean e do Alemão que assusta, podem evitar o fim do mundo das mãos dessas poderosas criaturas.




Traduzido aqui como “Deu a Louca nos Monstros”, “Monster Squad”, de 1987, escrito e dirigido por Fred Dekker é, ao lado de filmes como Goonies e Garotos Perdidos, um verdadeiro clássico para uma geração de garotos dos anos 80, bem como daqueles que passavam seus dias assistindo a sessão da tarde em meados dos anos 90. Uma mistura de comédia e terror, que hoje seria considerado “politicamente incorreto” demais para crianças, uma história simples, mas cativante, cenas e diálogos engraçadíssimos e uma série de homenagens aos filmes de terror clássicos fazem deste filme uma pérola do gênero e altamente recomendável.

Infelizmente, na época do seu lançamento, o filme não foi bem recebido pela bilheteria, tanto pela estratégia de marketing desastrosa (que tentou comparar o filme com Os Caça-Fantasmas) quanto por algumas coisas politicamente incorretas demais até para uma época que não se preocupava tanto com isso (como pré-adolescentes proferindo palavrões em diversas situações). Felizmente, o mundo do cinema permite que certas injustiças sejam consertadas com os autores ainda em vida, e as diversas reprises na TV, seguido do lançamento do VHS, a posterior popularização pela internet e convenções de terror trouxe o reconhecimento que lhe é devido, fazendo com que a produtora finalmente lançasse o filme em DVD, 20 anos depois do lançamento original.


Curiosidades:
- O filme presta diversas homenagens aos filmes clássicos de terror. Por isso, além das presenças ilustres dos vilões da histórias, temos preservados suas personalidades “originais”, vindas de seus filmes, além de referências à outros filmes de terror, como as noivas do Drácula;
- O diretor e roteirista Fred Dekker ficou mais conhecido por ser o diretor e co-roteirista (junto com Frank Miller) de Robocop 3;
- Dekker queria que seus monstros fossem os originais, por isso procurou os estúdios da Universal para adquirir os direitos dos personagens para usá-los no filme tal e qual apareciam nas películas originais, mas o estúdio, ainda não conhecendo bem o potencial de suas marcas, recusou a oferta. Dekker teve então que reinventá-los mantendo a fidelidade dos originais.
- Os efeitos, maquiagens e fantasias ficaram a cargo dos Estudios Stan Winston (que faleceu em 2009, logo após seu estúdio ter produzido as armaduras do filme Homem de Ferro)
- Fred Dekker é um azarado de marca maior. Além de seus filmes nunca terem emplacado (e de Robocop 3 ter terminado com sua carreira), ainda na faculdade escreveu uma história sobre um homem em uma casa mal assombrada e passou para um amigo, que roteirizou acrescentando pitadas de comédia e o resultado foi o sucesso de bilheteria A Casa do Espanto, do diretor Steve Miner.
- A saber, os monstros de "Monster Squad" são originários dos filmes Dracula (1931), The Wolfman (1941), Frankenstein (1933), The Mummy (1932) e The Creature from the Black Lagoon (1954).



Na Próxima Madrugada:
Um cantor desaparecido. Um advogado querendo saber seu paradeiro. E um detetive em meio à descoberta mais perturbadora de sua vida. Na próxima semana, Coração Satânico.

Nome do Autor

Rafael Rodrigues

Filósofo, redator publicitário, promotor da ciência, roteirista de quadrinhos, professor de informática e pseudoblogueiro. Um homem que gosta de coisas simples, como Quadrinhos, Cinema e Ciência. Sabe, coisas normais.

Leia Mais sobre Rafael Rodrigues...
Related Posts with Thumbnails
blog comments powered by Disqus