Mulheres Marcantes e filmes sobre suas vidas

"A vida é um desdobramento e, quanto mais viajamos, mais verdade pode ser compreendida. Entender as coisas que estão na sua porta é a melhor preparação para entender aquelas que estão além dela."
Hipátia (355-415)



Como hoje é o Dia Internacional da Mulher, resolvi fazer este post em homenagem a elas. É um post tímido, confesso; a lista poderia ser muito maior, e eu poderia falar muito mais sobre estas grandes mulheres. Mas acredito que valha mesmo assim, seja para os homens que precisam aprender que uma mulher não se resume aos esteriótipos que a mídia enfia goela abaixo, seja para as mulheres que precisam de um pouco de inspiração e força em suas vidas.

Marylin Monroe
Norma Jeane Mortenson, mais conhecida como Marilyn Monroe, é talvez a atriz mais conhecida em todo o mundo e um ícone do show business no século XX. Uma mulher que teve uma infância difícil e trágica, e conseguiu se reinventar e alcançar o sonho de muitas mulheres. Fez filmes, arrebatou corações e até ficou amiga do presidente Kennedy (alguns dizem que foi muito mais). Embora Marilyn seja conhecida por seus atributos físicos (certamente era uma mulher linda), ela era muito mais do que isso.

Filme: A Verdadeira História de Marylin Monroe (Norma Jean and Marylin, no original)
Existem alguns filmes sobre a vida da Marylin Monroe, mas este eu acho particularmente bom porque dá uma visão interessante sobre a atriz, dividida em dois momentos, como Norma Jean (grafado errado) e como Marylin Monroe. A divisão é interessante por que coloca duas atrizes diferentes para encarnar cada uma delas: Ashley Judd é Norma Jean e Mira Sorvino é Marylin.





Anneliese Michel
Bem, esta é uma história bem triste, e fiquei pensando se colocaria aqui. Mas achei que a pobre Anneliese merecia esta homenagem. Ela é mais conhecida como a "Emily Rose", a menina que achava que estava possuída por demônios e morreu durante uma sessão de exorcismo. O caso ficou famoso por que os padres responsáveis pelo exorcismo foram condenados por negligência. Parece estranho citar um caso que inspirou um filme de terror, mas a vida de Anneliese é um ótimo exemplo do como o pensamento sobrenatural pode prejudicar uma pessoa que tem problemas.

Filme: Requiem
Este filme alemão é uma visão mais realista e apurada da história de Anneliese Michel, e ao invés de focar na parte sensacionalista (o exorcismo propriamente dito ou o julgamento dos padres), conta a vida da jovem e quando ela começou a ter tais problemas, até o momento em que ela decide passar pelo ritual de exorcismo. É um filme triste, muito triste mesmo, mas ao mesmo tempo muito bonito. Sandra Huller, atriz que interpretou Anneliese, ganhou prêmio por sua atuação (e merecido).





Jill Cornell Tarter
Não teria como não colocar alguma mulher da ciência nesta lista. Eu poderia, é claro, citar muitas outras (como Marie Curie), mas como o post é sobre mulheres que tem filmes sobre suas vidas, não dá para esquecer de Jill Cornell Tarter, astrônoma americana ganhadora de diversos prêmios e que hoje está com 69 anos. Suas maiores contribuições à astronomia estão na busca por vida extraterrestre.

Filme: Contato (Contact)
Bem, Contato não é um filme sobre a vida de Tarter, mas Carl Sagan declarou que a personagem do livro é profundamente inspirada na cientista e na busca de sua vida, a busca por contato com outras civilizações alienígenas.








Violeta Parra
Compositora, cantora, artista plástica e ceramista, Violeta Parra é uma importante folclorista e fundadora da música popular chilena. A vida de Violeta Parra foi calcada pela busca incessante em manter viva a cultura Chilena. Era uma mulher de personalidade forte, determinada, e com isso ela conseguiu colocar a música chilena no mapa mundial, chegando até a expor suas obras no Louvre. Uma mulher fantástica e com um legado impressionante.

Filme: Violeta foi para o Céu (Violeta se fue a los cielos, no original)
Neste filme bastante complexo, que vai e volta no tempo, ficamos conhecendo a complicada vida de Violeta Parra e sua visão de mundo. Seus relacionamentos, seu temperamento difícil e sua contribuição para a música chilena estão todos retratados neste filme muito bacana.




Hipátia de Alexandria
Filósofa neoplatônica, Astrônoma, Matemática e professora, Hipátia foi uma mulher extraordinária. Num mundo predominantemente masculino, ela se destacou como uma mulher respeitada. Num mundo onde a religião cristã estava dominando o mundo, ela foi ateia, contrariando inclusive os antigos (que era pagãos, mas acreditavam em deuses). Uma mulher que se envolveu com arte, religião, ciência e política, e foi assassinada provavelmente por conta deste conjunto de fatores.

Filme: Alexandria (Ágora, no original)
Este filme retrata a vida de Hipátia e sua relação com a época em que vivia, o fim do período Helenístico da Grécia Antiga e o advento e oficialização do cristianismo perante o Império Romano. Embora muitos critiquem o filme por ser "anticristão", é uma excelente história sobre fundamentalismo e uma boa representação (embora não exatamente fiel) do contexto histórico da época, e da influência que Hipátia teve em seu tempo.



Bem, sei que há muitas outras mulheres que poderiam ser citadas aqui (e vocês podem citar outras nos comentários). Mas espero que as vidas destas 5 mulheres seja uma inspiração para outras, para que continuem lutando e não se entreguem facilmente. Que busquem realizar seus sonhos e que, seja quem forem, sejam quem vocês quiserem.

Feliz Dia da Mulher!

Nome do Autor

Rafael Rodrigues

Filósofo, redator publicitário, promotor da ciência, roteirista de quadrinhos, professor de informática e pseudoblogueiro. Um homem que gosta de coisas simples, como Quadrinhos, Cinema e Ciência. Sabe, coisas normais.

Leia Mais sobre Rafael Rodrigues...
Related Posts with Thumbnails
blog comments powered by Disqus