Ode a Cerveja




Nada como uma boa cerveja pra juntar pessoas. Nesta hora que escrevo este post, acabo de chegar de um bar com alemães, japoneses, indianos, brasileiros e italianos. Uma noite incrível, onde não houve barreiras linguísticas que impedisse a gente beber (muito) e dar boas risadas. Para celebrar este momento, eis que escrevo um poema decassilabo sobre a cerveja.



Ode a Cerveja 


Poesia liquida esta que se apresenta
num sabor maltado e leve amargor
de carbonatação baixa aparenta
em seu conjunto beberei com ardor

Venha cá, meu amigo, e veja
seja dunkel, pale ale ou weiss
não importa, desde que cerveja
sempre beberei muito mais

Espuma clara e consistente
como uma boa lager deve ter
pegue um copo, beba contente
cerveja, o nome do meu prazer

(continua...???)

E bora pro bar!!! @r_zedeck

Nome do Autor

Romenique Zedeck

é tecnólogo mecatrônico, fanático por cerejas e por música dos anos 80. Colecionador Magic the Gathering, quadrinhos e rótulos de cerveja. Bon Vivant, sempre está disposto a conhecer um bar/restaurante novo, e escreve por simples excesso de criativiade.

Leia Mais sobre Romenique Zedeck...
Related Posts with Thumbnails
blog comments powered by Disqus